Bem vindo à TLC Portugal

A TLC Marketing em entrevista à Briefing

A TLC Marketing em entrevista à Briefing

Publicado por ana.ribeiro | 04 November

Ativação de marcas? A TLC Marketing prefere vendas

A apostar no reforço da criatividade, aliado às mais de cinco mil parcerias, a TLC Marketing espera conseguir "o melhor de dois mundos". Este é, para Miguel Lobo, CEO da empresa em Portugal, o grande objetivo da agência que quer ser uma referência em ativação de vendas.

"Acreditamos que somos uma empresa que, ao nível de ativação de vendas, consegue pensar fora da caixa". É com esta convicção que Miguel Lobo, CEO da TLC Marketing em Portugal e responsável pelas operações em Espanha e no Brasil, apresenta a agência de marketing promocional. "Somos especializados em campanhas inovadoras com ofertas promocionais grátis e sem sorteio". A alternativa, que são os sorteios e os passatempos, tornou-se obsoleta e os consumidores não se compadecem com ações em que as probabilidades de ganho são reduzidas. É que, diz Miguel Lobo, num contexto em que o consumidor se tornou cada vez mais exigente, e onde há uma maior sofisticação do consumo, é cada vez mais difícil fidelizá-lo. Por isso – explica – faz todo o sentido investir nesta estratégia. A TLC Marketing colabora em setores diferentes, conseguindo, afiança o CEO, crescimentos de até 30% nas vendas, angariação, ou fidelização de consumidores.

Miguel Lobo acredita mesmo que há oportunidade no mercado que "talvez não esteja a ser explorada" pelas marcas e que está relacionada com os efeitos da recessão dos últimos anos. "Os portugueses cortaram muito no lazer e no entretenimento" e, portanto, há espaço para as empresas se afirmarem no mercado como marcas que mostram uma preocupação genuína na recuperação do poder económico dos consumidores. E é aqui que se pode ver a TLC Marketing a entrar em ação.

Com ajuda da agência, as marcas podem ter uma presença mais forte na vida das pessoas e nas ações que promovem em prol do consumidor. Miguel Lobo afirma que é essencial que as marcas reflitam sobre a construção de uma relação a longo prazo e sobre as dinâmicas do ponto de venda. Até porque "é inquestionável que certas experiências duram mais tempo do que alguns bens materiais, que apenas proporcionam uma satisfação mais instantânea".

E como podem as soluções da TLC Marketing ser interessantes? A agência acredita na importância de as marcas promoverem ações com um forte conteúdo emocional e proporcionarem experiências que os consumidores possam ligar à marca por um longo período de tempo. É no ponto de venda que está o trunfo da agência, conseguindo condicionar o estímulo de compra no momento em que as pessoas estão a construir a sua decisão. Além disso, a TLC Marketing gosta de se definir como dealmaker. Miguel Lobo explica: "Gostamos da combinação entre marketeers e dealmakers, isto é, pessoas que ativamente fazem negociações com empresas no mercado, para conseguir a melhor oferta com base no budget para o qual fomos desafiados". Por isso, já tem acordos com mais de cinco mil parceiros de negócio em diversas áreas, como hotelaria, restauração, desporto, beleza, cinemas, teatro, entre outros.

Mas, o CEO confessa que o processo de escolha de parcerias se está a tornar mais científico. "Quando recebemos um briefing detalhado do cliente, envolvemos toda a equipa de planeamento estratégico, que faz inquéritos e estudos ao target da marca". O objetivo – explica – é gerar uma série de insights estratégicos que permitam à TLC Marketing ter uma avaliação do consumidor e das melhores ofertas para estimular a compra.

Depois, o trabalho passa para a equipa criativa, responsável por reforçar a campanha com um conceito criativo forte. "E, assim, acreditamos que vamos ter o melhor de dois mundos: a criatividade e o planeamento estratégico, que nos vão permitir indicar uma oferta a partir de algo que foi estudado e comprovado, e que não é meramente uma opinião".

É nesta simbiose entre o marketing e a criatividade que a agência está a apostar. A comprovar esta tese está a contratação de João Geada como diretor criativo. "Chegámos a um ponto da nossa história em que sabemos que o talento é o maior diferencial", justifica Miguel Lobo. "Esperamos que o João nos venha inspirar coletivamente no ponto de vista do pensamento criativo". Segundo o CEO da TLC Marketing, há uma tendência para achar que a criatividade está ligada aos layouts, mas – afirma – é possível ter inovação nos trabalhos, nos processos, e na forma como os departamentos interagem. E "o João está a ter um contributo em todas essas áreas, mas sobretudo na criação de narrativas muito fortes para as campanhas". A agência vai continuar a apostar na criatividade, e pensa reforçar as equipas com mais planeadores estratégicos e gestores de conta.

Uma aposta com a qual espera conseguir posicionar-se como uma agência de ativação de vendas."Fala-se muito em ativação de marca e níveis de notoriedade, mas muito pouco no retorno direto e nos resultados imediatos, que é cada vez mais o que as marcas procuram", explica Miguel Lobo. Por isso – diz – a TLC Marketing acredita que está a posicionar-se como uma agência onde há a preocupação com a relação futura do consumidor com as marcas, mas também em conseguir resultados mensuráveis.

Este artigo pode ser lido na íntegra na edição impressa do Briefing ou em:

http://www.briefing.pt/marketing/34912-ativacao-de-marcas-a-tlc-marketing-prefere-vendas.html#ixzz3qWe0gLyq